+351 262 841 392
 [email protected]

Noticia

Cátedra Unesco contribuirá para “uma maior centralidade” na ESAD.CR e na região

A Escola Superior de Artes e Design (ESAD.CR), que obteve a sua primeira Cátedra Unesco, dedicada à área da Gestão das Artes e da Cultura, Cidades e Criatividade, passando assim a integrar uma rede internacional inter-universitária, teve a sua sessão inaugural no passado dia 5, no auditório da escola. Esta nova Cátedra desenvolverá investigação e formação em gestão e políticas urbanas das artes e da cultura, em articulação com diversas organizações portuguesas e estrangeiras, com destaque para municípios da região e para universidades da América Latina e da África de língua portuguesa, e ainda vai “gerar uma maior centralidade na escola mas também na região”.

Esta Cátedra foi uma das primeiras a ser atribuídas em Portugal à escola de um Politécnico e surge através de uma candidatura feita em abril de 2017- Este projeto dedicado à área da Gestão das Artes e da Cultura tem como objetivos contribuir para o reforço do setor cultural e criativo, conceber e implementar em conjunto com os parceiros atividades destinadas a promover a compreensão mútua das identidades, bem como o desenvolvimento de cidades e comunidades sustentáveis. Pretende-se criar programas inovadores e comuns de ensino superior que vão contar com estudantes dos cursos de Artes e Gestão Cultural da União Europeia, Equador, Brasil e Cabo Verde. Estes terão acesso a formação em sistema de e-learning, apostando-se no trabalho em rede, na partilha de conhecimentos e de boas práticas entre os intervenientes.
Vai ser criada uma plataforma web de políticas culturais locais e ainda serão organizadas conferências, seminários, publicações e exposições.
Da equipa faz parte o professor caldense e titular da Cátedra, João Bonifácio Serra, que sublinhou que “encaro-a também como uma forma de trazer continuidade e reforço a esse grande projeto que é a ESAD.CR”. Nesse sentido espera que a Cátedra “contribua para recentrar o desígnio da escola na inovação pedagógica e didática, no pensamento critico e na internacionalização”, bem como sirva para ampliar e consolidar as redes de conhecimento e de criação em que a escola se integre.
Relativamente ao plano de trabalhos da Cátedra, assentará em três níveis, tais como o da potenciação das redes de que a ESAD.CR constitua um nó, o da formação, ou seja, da produção de instrumentos que permitam introduzir inovação na rede e responder a desafios novos no âmbito da gestão das artes e da cultura, e por último, o da avaliação crítica do funcionamento e da regulação da rede.
Da equipa inicial do projeto fazem parte Luísa Arroz, coordenadora de curso, Carla Cardoso, membro da Comissão Pedagógica e Científica, e os professores Nuno Faria, Lígia Afonso, Mário Caeiro, Ana João Romana, e José Luis Almeida e Silva.
Luísa Arroz sublinhou que o projeto vai desenvolver-se em torno de quatro projetos, como uma revista online semestral, “Hermes”, um observatório “Living Cities”, um fórum das artes e sustentabilidade, e um projeto de exploração de desenhos da identidade refletida.
Para o presidente do Politécnico de Leiria, Rui Pedrosa, a “Cátedra é uma oportunidade para gerar uma maior centralidade na escola e ao serviço de uma rede maior, que pode ser da região e deve ser do país”.

13-12-2018 | Mariana Martinho

Fonte: https://jornaldascaldas.com/Catedra_Unesco_contribuira_para_uma_maior_centralidade_na_ESADCR_e_na_regiao

Noticias Relacionadas

Ricardo Roque mostra presépio animado nas Gaeiras

É já a nona vez que Ricardo Roque dá a conhecer um presépio animado

O álcool não aquece, o chocolate não faz borbulhas e pode acordar um sonâmbulo. Cem mitos desmontados num livro

Acorde o sonâmbulo ou rape os pelos sem problema. Estas e outras ideias explicadas

Centro de Interpretação para a Lagoa de Óbidos vence Orçamento Participativo

A proposta de criação de um Centro de Interpretação para a Lagoa de Óbidos

Praça Pública – Por que vai tão pouca gente ao Mercado do Peixe das Caldas da Rainha?

Dantes abastecia-me no Mercado de Peixe para a minha casa – para mim e

Campanha ajuda a vestir crianças africanas

O Centro da Juventude das Caldas da Rainha juntou-se à Pontos e Nós e

Edite Norte organizou sessão fotográfica na árvore de Natal…

A árvore de Natal gigante com 41 metros foi o cenário escolhido pela estilista

Propostas do Orçamento Participativo nas Caldas da Rainha em votação

Dezasseis propostas ao Orçamento Participativo (OP) 2017 nas Caldas da Rainha vão a votos

Desfile de pasteleiras pela cidade

Cerca de 150 pasteleiras (bicicletas antigas) realizaram um passeio entre o Campo e as

Quinze ex-combatentes no Ultramar receberam medalhas

Quinze ex-militares que estiveram na guerra no Ultramar receberam condecorações no passado dia 5,

Amêijoa da Lagoa, cebola do Sobral e ginja de Óbidos nos “Sabores do Oeste”

Os produtos endógenos de Óbidos originaram o menu da sétima sessão do projeto “Sabores

Dez obras de arte pública formam a rota Ferreira da Silva

Foi inaugurada na terça-feira, 5 de Abril, a Rota Ferreira da Silva no novo

Festival Ofélia traz teatro e conversas de bastidores às Caldas

  Fonte: http://www.gazetacaldas.com/57618/festival-ofelia-traz-teatro-e-conversas-de-bastidores-as-caldas/

Mau Tempo: 15 distritos sob aviso amarelo

Tem planos para o fim de semana? Então talvez seja melhor reagendá-los para outro

Desenho de falo das Caldas motiva queixa à PSP

Quando se fala sobre a cidade de Caldas da Rainha, é comum lembrar os

Câmara vai colocar parquímetros na cidade

A Câmara das Caldas está a ultimar os pormenores para lançar o concurso para