+351 262 841 392
 [email protected]

Noticia

Temos de falar sobre a Uber

Depois dos taxistas, a próxima grande ameaça da multinacional poderá vir de dentro, dos seus motoristas. Está a maior startup do mundo a fomentar uma cultura onde o trabalho independente é a norma? Ou a criar oportunidades num mercado de trabalho em crise? O debate sobre a “uberização” da economia está aceso e promete durar.

Patrícia Madureira, 43 anos, começou há quatro meses a trabalhar, à comissão, para uma empresa que é parceira da Uber, uma aplicação que permite reservar através do telemóvel um serviço semelhante ao dos táxis. Patrícia conhece bem o outro lado da barricada na guerra pelo mercado do transporte ligeiro de passageiros. Há dois anos, quando o trabalho começou a escassear, tirou o certificado de aptidão profissional de motorista de táxi e trabalhou durante uns meses numa empresa que fazia sobretudo serviços para seguradoras. “Saí por salários em atraso e por em serviços particulares ser coagida a praticar preços acima dos reais. Optei por concorrer à Uber.”

A escolha já lhe valeu alguns dissabores. Jornalista freelancer, em setembro tornou-se ela própria notícia: acusou um taxista do Porto de a agredir com estrume. O vexame não vergou a sua determinação. Trabalha em média 8 horas por dia, cinco ou seis dias por semana, recebe 35 por cento do valor de cada viagem, mais prémios e incentivos. No mês passado levou para casa cerca de 800 euros, dos quais ainda terá que descontar para o IRS e Segurança Social. Não se queixa. “Sinto segurança na minha empresa, tenho perspetivas de vir a subir a percentagem conforme me foi prometido e estamos a crescer, pois vamos acrescentar viaturas.”

A portuense é um dos 2500 motoristas inscritos na plataforma da Uber. Como esta não revela dados sobre o rendimento médio dos condutores, argumentando que estes prestam serviços aos seus parceiros e não são seus funcionários, perceber se o negócio lhes compensa é uma equação digna de um Nobel. Depois de descontado o IVA (6%) de cada viagem, a startup fica com 25% da transação e os restantes 75% vão para o parceiro. Alguns motoristas trabalham por conta própria, ficando com uma fatia maior depois de descontadas as despesas, como o combustível, por exemplo. Outros prestam serviços a parceiros da multinacional — empresas de rent-a-car, de transfers e operadores turísticos —, que incluem grandes grupos económicos, como a Salvador Caetano. É aqui que a matemática se complica: uns recebem à comissão, outros à hora, alguns ao dia. Há quem receba 20% do valor da fatura e quem chegue aos 50%. Nuns casos, o cálculo é feito sobre o valor bruto, noutros sobre o valor líquido (depois de descontados os 25% da Uber). A remuneração por hora também varia de empresa para empresa, geralmente entre os 3 e os 4 euros, menos do que uma empregada doméstica. Considerando um valor médio de 3,5 euros por hora, se um motorista trabalhar 8 horas por dia, 22 dias por mês, leva para casa 616 euros. Feitos os descontos, não dá mais do que o ordenado mínimo nacional.

O modelo de negócio da empresa fez com que os seus críticos introduzissem uma nova palavra no léxico laboral: a “uberização”, sinónimo da precarização do trabalho, que tem provocado reações mais ou menos violentas, incluindo da candidata à presidência dos EUA Hillary Clinton. Acusam a multinacional de ser a força motriz da nova gig economy (“economia do biscate” como por cá lhe chamam), onde o trabalho independente ou em part-time, mal pago e com quase nenhuns benefícios, é a nova norma. “Se não são os meus empregados, então não é um problema meu”, parece dizer-nos Travi Kalanick, que fundou a startup em 2010.

No centro do debate está o estatuto dúbio dos motoristas da Uber, que em vários estados dos EUA têm recorrido aos tribunais para serem reconhecidos como funcionários da empresa, reclamando o direito a contribuições para a Segurança Social, seguro de saúde, reembolso de despesas de combustível e desgaste do automóvel, gorjetas… Em agosto, um juiz federal rejeitou um acordo onde a multinacional concordava pagar um total de 100 milhões de dólares (cerca de 90 milhões de euros) a distribuir por 385 mil condutores, que permitia continuar a classificá-los como meros prestadores de serviços. O magistrado considerou que o acordo não era “justo, adequado e razoável”, por representar um “enorme desconto” face ao total de prejuízos calculados pelos condutores (perto de 800 milhões de euros). Já este mês, um tribunal de Nova Iorque decidiu que dois antigos motoristas tinham direito a subsídio de desemprego, defendendo que deviam ser tratados como funcionários da empresa. A decisão, porém, não faz jurisprudência. Noutros casos, houve tribunais que decidiram em sentido contrário.

Esta é uma batalha — mais uma — que a Uber não se pode dar ao luxo de perder, porque poria em causa os alicerces do seu modelo de negócio. Ter de integrar nos quadros mais de um milhão de trabalhadores em todo o mundo representaria um agravamento muito significativo dos custos de uma empresa que ainda não dá lucro — só no primeiro semestre de 2016 registou mil milhões de euros de prejuízo, um valor exorbitante que nenhuma outra empresa alcançou num período de tempo tão curto. Desde a sua criação, já perdeu mais de 3,6 mil milhões de euros, quase um quarto do capital angariado. Algo que parece não abrandar o apetite voraz dos investidores, dispostos a financiar o seu crescimento mesmo com grandes prejuízos.

A “UBERIZAÇÃO” DO TRABALHO?

O surgimento de negócios como o da Uber, que dependem quase exclusivamente de trabalho independente, fez crescer a preocupação de se estar a entrar numa nova era de trabalho informal, com a expansão do autoemprego, dos freelancers, do trabalho temporário. É um fenómeno do qual a startup é o melhor exemplo, mas não é o único: inclui outras plataformas digitais, como a Lyft, a maior concorrente; a Instacart, onde pode encontrar pessoas para fazerem as compras por si; a TaskRabbit, que serve de ponto de encontro entre pessoas que tenham tarefas a fazer e outras dispostas a fazê-las; ou a Thumbtack, que ajuda a contratar desde faz-tudo a DJ. São o tipo de empresas que prosperam quando o mercado de trabalho está em crise e as pessoas não têm boas escolhas, acusam os críticos. É um debate que vai muito além da querela que opõe taxistas e Uber pelo controlo do mercado do transporte individual de passageiros e que tem raízes muito mais profundas, um debate sobre o futuro das relações laborais entre aqueles que sustentam que não é possível atrasar o relógio da nova economia e os que defendem que “a revolução industrial dos nossos tempos” vai levar a uma inevitável degradação dos direitos dos trabalhadores, nessa e noutras indústrias.

A precariedade e o abuso laboral, lembra o economista Francisco Louçã, não é algo novo neste como noutros sectores: já existe há muito nos táxis (o próprio presidente da ANTRAL admite que metade dos taxistas nas grandes cidades trabalha a recibos verdes, recebendo, geralmente, uma comissão de 35%), “o que ajuda a fazer do sector um dos mais impopulares do país”. Mas a Uber, defende o antigo líder do Bloco de Esquerda, vai mais longe: “Em vez de ser a empresa a vincular o teu trabalho, mesmo sob um contrato precário, tens de acreditar que o contrato não existe e que a empresa te faz um favor. A uberização projeta um século XXI sem contratos de trabalho e é por isso uma viagem ao passado.” O argumento da criação de oportunidades para muitos trabalhadores em dificuldade não comove Louçã: “Esse é o argumento de Maria Antonieta, se não jantas sempre ficas melhor se comeres um brioche. Foi, aliás, a ideia usada para justificar a precarização: estás desempregado, mais vale trabalhares a recibo verde, mesmo que seja para a mesma entidade, vê lá não vás ficar sem nada.”

A questão está muito longe de ser consensual. Francisco Veloso, diretor da Católica Business School of Business & Economics, considera que encarar as oportunidades criadas por estas plataformas digitais como precarização do trabalho “é uma forma populista e alarmista de pôr as coisas”. “É precisamente o contrário. Permitem que um conjunto de pessoas que sentem que podem prestar serviços de forma independente consigam operar, chegar até aos clientes, organizar e gerir o seu esforço.” Em muitos casos, sublinha Veloso, essa flexibilidade laboral é um desejo dos próprios trabalhadores. “Há uma evolução muito significativa na forma de organizarmos o nosso trabalho. Veja-se o caso da Holanda, onde mais de 50% das pessoas já trabalham num regime de alguma flexibilidade, mesmo quando estão integradas numa empresa.”

WELCOME TO THE GIG ECONOMY

Dependendo da perspetiva, a ideia do trabalho informal nestas plataformas digitais “pode ser tão desejável como detestável”, escreve a revista “Fortune”. A resposta está em perceber se os trabalhadores envolvidos valorizam mesmo a sua autonomia e flexibilidade, ou se, pelo contrário, foram “empurrados” para esta situação por falta de alternativas. Um relatório publicado a semana passada pelo McKinsey Global Institute dá algumas pistas. O estudo conclui que entre 20 a 30% dos trabalhadores dos EUA e de 15 países da Europa (incluindo Portugal) realizam alguma forma de trabalho independente e que esta expansão está, em parte, a ser alimentada pela recessão e pela crise dos mercados de trabalho, em especial em países como Espanha e Grécia.

Mas os números mostram também que a grande maioria destes trabalhadores (70%) escolheram este caminho como a sua principal fonte de rendimento (30%) ou para complementar as suas receitas (40%) e estão satisfeitos com a essa opção; só 14% têm no trabalho independente a sua principal receita, mas preferiam ter outra vida; e 16% tem mais de um trabalho, mas fazem-no por necessidade financeira. Há não uma, mas duas gig economies, escreve o “Washington Post”: uma (maioritária) feita de trabalhadores contentes, outra (minoritária) de trabalhadores miseráveis.

“Não encontrámos nenhuma prova de que estas plataformas são usadas extensivamente por pessoas em dificuldades”, explica ao Expresso Jacques Bughin, um dos autores do estudo. “Descobrimos antes que muitas pessoas estão a usar essas plataformas em seu benefício, por exemplo para ter um rendimento suplementar. Em muitos casos, é um complemento a um trabalho tradicional, onde benefícios como seguro de saúde e reforma já estão presentes. Há uma tendência para criar mais oportunidades.”

É o caso de António Pereira, 38 anos, responsável por um hotel em Faro. No verão, aproveitando a chegada da Uber à cidade, inscreveu-se como motorista na plataforma, trabalhando cerca de 4 horas por dia depois de sair do emprego, para dar uma mão à mulher. “Ela tem uma empresa de transfers e rent-a-car. Carros parados não fazem dinheiro, por isso decidimos explorar esta possibilidade. Com dois condutores, podemos ter no verão um carro a trabalhar 24 horas e fazer uns 400 euros por dia”, conta. A esse valor, a empresa da mulher tem ainda de descontar o IVA (6%), a percentagem da Uber (25%), a comissão dos condutores (neste caso 20%), o combustível e o desgaste do veículo. “Dá para fazer algum dinheiro, mas ninguém vai ficar rico a trabalhar para a Uber. Quem ganha à comissão tem, se calhar, de trabalhar 12, 14 horas por dia para ganhar 700 ou 800 euros ao final do mês. Não é fácil viver só da Uber, até porque no Algarve os invernos são mais parados.”

Ao contrário da crença popular, plataformas como a Uber também estão muito longe de serem hoje as catalizadoras desta “economia do biscate”. Os maiores responsáveis são sectores que tradicionalmente ofereciam empregos mais estáveis — educação, saúde e administração pública —, concluiu um estudo realizado pelos investigadores Alan Krueger, da Universidade de Princeton, e Lawrence Katz, da Universidade de Harvard. Segundo os autores, 16% dos trabalhadores dos EUA estavam em 2015 numa forma alternativa de trabalho (trabalho independente, temporário ou com múltiplos trabalhos), mas só 0,5% são trabalhadores que recorreram às ferramentas digitais, em especial à Uber, que representa dois terços desse grupo. Noutro estudo, o JPMorgan Chase Institute analisou os registos bancários de um milhão de pessoas e concluiu que apenas 1% ganham dinheiro nas plataformas online, mas menos de metade (0,4%) fazem-no vendendo o seu trabalho. A maioria são pessoas que alugam a casa no Airbnb ou vendem produtos nem sites como o eBay.

Os dados confirmam que a tão badalada gig economy atrai um número crescente de trabalhadores, mas gera poucos empregos: quase dois terços dos motoristas da Uber usam o serviço como suplemento do que recebem num outro trabalho a tempo inteiro ou parcial. Segundo o centro de investigação do banco americano, os rendimentos mensais obtidos através destas aplicações ficam ligeiramente aquém dos 500 euros, o que responde a um terço do rendimento total destes trabalhadores. A percentagem de participantes que ganha aí mais de metade do seu rendimento diminuiu desde 2014 (de 40% para 33%) à medida que a oferta disponível foi aumentando. “O nível de crescimento é extraordinário, mas estas plataformas não estão a tomar o lugar dos empregos tradicionais”, garante Diana Farrell, diretora do instituto.

Para Pedro (nome fictício), 27 anos, a Uber foi a oportunidade de começar uma vida nova. Neto de um taxista, viu nela a janela para fugir à inevitabilidade do salário mínimo que ganhava há uns anos como mecânico numa oficina de automóveis. No início do ano, convenceu o avô a comprar mais um carro, um Mercedes topo de gama, para fazer trabalhos para a Uber e serviços de transfer. “O dinheiro não chegava para tudo, tinha de andar sempre a esticá-lo. Falei com ele, expliquei-lhe que era interessante diversificar os serviços, fizemos as contas e avançámos. Estou muito satisfeito, foi uma das melhores decisões que tomei. Trabalhamos para nós, é menos desgastante.”

A AMEAÇA QUE VEM DE DENTRO

Nem todos parecem convencidos com os benefícios. “A economia de partilha é fascinante, mas, sem o equilíbrio adequado, vamos voltar aos operários têxteis de 15 anos em Brooklyn a trabalhar 18 horas por dia”, explica o empresário israelita Telmon Marco, que assume a defesa de um modelo mais ético e socialmente responsável. “A plataforma controla-te e vai haver sempre alguém disponível para fazer o mesmo trabalho por menos uns tostões. E o modelo asfixia a classe mais baixa. Pelo menos até ao momento em que eles aparecem com as forquilhas.”

Há dois anos, depois de vender a Viber, uma concorrente do Skype que permite enviar mensagens e fazer chamadas gratuitas através da internet, por mais de 800 milhões de euros, Marco começou a olhar para a Uber. Por aqueles dias, a startup fazia manchetes um pouco por todo o mundo, raramente pelas melhores razões: havia notícias de protestos de taxistas, batalhas legais pelo direito de operar em muitos mercados, acusações de invasão da privacidade dos passageiros, críticas pela política de subir os preços quando a procura era maior… Mas o que realmente chamou a atenção do empresário foi a insatisfação dos motoristas. Queixavam-se que a empresa lhes asfixiava as margens de lucro aumentando a comissão que lhes cobrava (20 a 30%, dependendo do mercado) e baixando sucessivamente as tarifas (em alguns casos mais de 30%) para ganhar mercado aos táxis. Reclamavam também o direito de serem reconhecidos como funcionários e não como meros prestadores de serviços, o que lhes negava uma série de direitos. A Uber era cada vez mais popular, angariava milhares de milhões de dólares dos investidores, mas os seus condutores não estavam contentes.

Nessa insatisfação, Talmon Marco viu uma oportunidade. Se os motoristas se sentiam maltratados, bastaria oferecer-lhes melhores condições para os convencer a passar para outra empresa. E, sem eles, a startup ficaria sem negócio. Nascia assim a Juno, uma aplicação em tudo semelhante, mas que prometia ser mais justa com os trabalhadores. Como? Cobrando-lhes uma comissão menor (10%) e acenando-lhes com opções de compra de ações, o que lhes daria a possibilidade de serem também acionistas da empresa — segundo a revista “New Yorker”, é pouco provável que isso possa acontecer, pois a Comissão de Valores Mobiliários chumbou a mesma pretensão à Uber, justificando que os motoristas não tinham direito a elas porque não eram empregados da empresa.

Desde janeiro, a Juno conseguiu convencer mais de 14 mil a aderirem à sua plataforma, um número ainda assim muito aquém da rival, que no final do ano passado tinha já mais de 400 mil só nos EUA. É muito pouco provável que a empresa consiga destronar a Uber, a startup mais valiosa do planeta (quase 62 mil milhões de euros, mais do dobro do valor de mercado da General Motors, que em 2015 vendeu perto de 10 milhões de veículos). É tão grande e tão rica que é praticamente impossível assumir o seu lugar como força dominante deste mercado (tem uma fatia que ronda os 85% nos EUA): está presente em mais de 400 cidades de 72 países, processa cerca de dois milhões de viagens por dia e está a expandir os seus negócios às entregas de comida e de outros bens, e ao aluguer de automóveis. A Uber tornou-se o sucesso que todos querem replicar. Mas a estratégia do cavalo de Tróia testada pela Juno é a lembrança daquele que é o calcanhar de Aquilles da empresa: só terá sucesso enquanto os seus motoristas continuarem na plataforma. E, à medida que vai vencendo a oposição dos taxistas e conseguindo que os governos aprovem leis que enquadrem a sua atividade, a próxima ameaça pode vir de dentro.

Travis Kalanick, o CEO da empresa, sabe-o bem e já acionou o seguro de vida da Uber. No futuro imaginado por ele, Pedro, Patrícia e António são dispensáveis. Não haverá debate sobre o estatuto laboral dos motoristas da empresa, nem processos milionários em tribunal. Nesse mundo imaginado pelo homem que diz querer revolucionar a mobilidade urbana continuará a ser possível chamar um carro pelo telemóvel. Mas quando ele finalmente chegar à sua porta, não haverá ninguém no lugar do condutor. Não é ficção científica, já está a ser testado em Pittsburgh, nos EUA. Então, talvez taxistas e motoristas se juntem do mesmo lado da barricada, contra a invasão dos robôs. E os investidores esfregarão as mãos por finalmente poderem multiplicar os milhões investidos.

Quatro mitos sobre a Uber

O carro ‘da’ Uber
A Uber não tem carros, da mesma forma que o Airbnb não é dono de nenhuma das casas na sua plataforma, nem o Booking tem qualquer hotel. A app apenas põe em contacto pessoas que querem ser transportadas com parceiros que prestam esse serviço. Em bom rigor, aquele carro que viu a ser destruído no aeroporto de Lisboa por taxistas em fúria não é da Uber. É de um desses parceiros.

Os motoristas ‘da’ Uber
Quando se usa a aplicação para chamar um carro, o serviço é prestado por um motorista que trabalha para um dos parceiros da startup, que incluem empresas de rent-a-car, de transfers e operadores turísticos. Estão inscritos na plataforma mais de 2500 motoristas, que atuam nas regiões de Lisboa, Porto e Algarve.

Trouxe precariedade ao sector
A precariedade no sector do transporte de passageiros em veículos ligeiros não é uma novidade: metade dos taxistas nas grandes cidades também trabalha a recibos verdes (à comissão ou à hora). Este é um dos pontos que mais opiniões divide: alguns especialistas consideram que a plataforma cria oportunidades para muitas pessoas trabalharem por conta própria ou ganharem um rendimento extra; outros argumentam que ela promove o trabalho precário e sem regras.

Não contribui para a receita fiscal
A Uber Portugal é detida por uma empresa com sede na Holanda, como aliás a maior parte das empresas do PSI-20, mas isso não a isenta de contribuir para o fisco em Portugal. Para começar, todas as transações pagam 6% de IVA. Além disso, a grande fatia do valor gerado (75%) fica nos parceiros nacionais, cujos ganhos são tributados em sede de IRC, e que investem em frotas automóveis, pagando os respetivos impostos. Os rendimentos dos motoristas descontam para o IRS e para a Segurança Social.

Noticias Relacionadas

Vigília pela cultura e pelas artes

Um grupo informal de profissionais da cultura e das artes vai promover uma vigília

Caldas da Rainha: Voluntários pagam tecidos e cosem batas para hospital

Centenas de batas pagas e confecionadas por voluntários vão ser entregues aos profissionais de

Covid-19 “é menos perigoso do que vírus da gripe”

Jorge Torgal, médico e professor catedrático em Saúde Pública na Universidade Nova, falou ao

Alunos da EBI Santo Onofre alertam para falta de civismo junto à escola

Os alunos do 8º ano da EBI Santo Onofre participaram no dia 12

Empresas do Parque Tecnológico de Óbidos no Web Summit

Duas empresas instaladas no Parque Tecnológico de Óbidos (PTO), a Makewise e a Newoxygen,

Lions promoveu rastreio de daltonismo com a presença do criador do ColorADD

O designer Miguel Neiva, que criou o código universal de cores ColorAdd, que já

Rotary Club das Caldas atribuiu seis bolsas de estudo com o apoio de patrocinadores

Trinta e três alunos destacaram-se no ano letivo passado ao nível do 9º, 10º,

Árvore e luzes de natal inauguradas a 16 de Novembro – C. Rainha

No dia 16 de novembro arranca oficialmente o programa natalício nas Caldas da Rainha,

Semana Internacional de Piano de Óbidos

“Havia um velho piano vertical em casa, levaram-me a ver a Ópera de Butterfly

Matheu’s faz sucesso com bijuteria fálica

“Bijuteria Fálica”, da autoria da artista caldense Micaela Santos (Matheu’s), foi oficialmente lançada no

Debate sobre “As razões técnicas para um novo Hospital no Oeste” Autarcas unânimes quanto à construção mas não na localização

A necessidade de um novo hospital para a região do Oeste é algo “incontornável

Autarcas foram os primeiros em regime experimental a fazer inalações na reabertura do Hospital Termal

Depois de uma semana de tratamentos termais em regime experimental, a época termal irá

Próximo fim de semana Caldas transforma-se na cidade do cavalo Lusitano

De 17 a 19 de maio, Caldas da Rainha vai transformar-se na cidade do

“Nascer de Novo” – exposição de escultura de Carlos Oliveira e fotografia de Ivo Barbosa

“Nascer de Novo”, é como se designa a exposição de escultura de Carlos Oliveira

110 anos da Mercearia Pena com comemorações ao longo de 2019

No passado dia 9 dezenas de pessoas entraram na máquina do tempo da Mercearia

Debate da Associação MVC “O termalismo nas Caldas da Rainha. Porque é que não estamos todos de acordo?”

A próxima edição de “21 às 21”, organizada pela Associação MVC-Movimento Viver o Concelho,

Comissão de Utentes apela à construção de um novo hospital para o Oeste

A Comissão de Utentes do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) reuniu na passada quarta-feira

Quadro de Josefa comprado por coleccionador anónimo pode ser exposto em Óbidos

O quadro de Josefa de Óbidos adquirido no sábado por um licitador anónimo, em

Câmara tenciona reabrir Termas em abril de 2019, apesar de parceria chumbada com o Montepio

O chumbo do Tribunal de Contas à gestão partilhada do Hospital Termal das Caldas

Grupo Medioeste entrega 600 euros angariados em evento solidário

O Jornal das Caldas e da Rádio Mais Oeste entregaram a Sandra Marques, mãe

Quatro mil euros por uma ginja de Óbidos

A ginja mais cara do mundo “nasceu” em Óbidos e vale 4.000 Euros. Trata-se de

Nova entidade vai resultar da fusão de associações que gerem equipamentos municipais

Caldas XXI – Associação de Desenvolvimento Cultural, Empresarial e da Juventude, é como se

Caldas da Rainha possui 85 moinhos de vento

No total foram identificados 85 moinhos de vento de tipologias e condições de conservação

Descubra Portugal, um país que é muito mais que Lisboa e Porto!

MINHO Código Secreto do Norte   Há uma vila das artes, palácios incríveis no meio do campo,

Frutos 2018 mais sustentável e menos pegada ecológica

A Frutos – Feira Nacional de Hortifruticultura das Caldas da Rainha que este ano

Ministro anuncia acordo com editoras para manter preços dos manuais durante quatro anos

O ministro da Educação anunciou o acordo entre o governo e a APEL que

Júlio Pomar deixa legado no Café Central

Júlio Pomar, uma figura incontornável na cultura e na história das artes visuais portuguesas,

Sede do Olha-Te assaltada

A sede da associação Olha-te, um projeto desenvolvido no âmbito da Associação Recreio Club,

IGAS arquivou pedido de auditoria à gestão do Centro Hospitalar do Oeste

A Comissão de Utentes do Centro Hospitalar Oeste (CHO), que pediu no final de

Caldas e Óbidos querem uma visão turística conjunta para o Oeste

Caldas da Rainha e Óbidos querem que a região Oeste tenha uma visão e

Descentralização do Governo na área da educação leva Município a ter mais 300 funcionários

O Município das Caldas da Rainha vai investir “cinco milhões de euros em infraestruturas

Projeto de voluntariado no Paul de Tornada

Foi assinado na manhã do passado sábado, no Centro Ecológico Educativo do Paul de

Empresa de Óbidos à conquista do mercado chinês

A Porter, startup do Parque Tecnológico de Óbidos, está entre as dez tecnológicas selecionadas

Foi iniciado o processo de regularização dos precários do Centro Hospitalar do Oeste

O processo de regularização dos precários do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) iniciou a

Comissão de Utentes do Centro Hospitalar do Oeste pediu uma auditoria à gestão

A Comissão de Utentes do Centro Hospitalar Oeste (CHO) pediu no final de 2017

Comissão de Utentes debate problemas do CHO com várias entidades da região

A Comissão de Utentes do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) reuniu no passado dia

Concessão termal entregue à Câmara das Caldas, 2,5 milhões de euros para reabrir hospital este ano

O contrato de concessão da água termal foi assinado no dia 9 de janeiro,

Caldas Street Food Festival já começa a ser falado no estrangeiro

A avenida 1º de Maio, nas Caldas da Rainha recebeu de 8 a 10

Obras no Hospital Termal em fase de conclusão

A Comissão Cívica de Protecção do Hospital Termal reuniu com o presidente da Câmara

Assembleia da República recomenda ao Governo urgência nas obras da Linha do Oeste

Uma resolução da Assembleia da República publicada na passada quinta-feira no Diário da República

Incêndios deixaram marcas de destruição

“O pior dia de incêndios do ano”, como classificou o passado domingo Patrícia Gaspar,

Exposição “A Cor e a Forma”

Eduardo Constantino está de volta ao Museu de Cerâmica onde já expôs em 2003.

Precários do CHO foram ouvidos na Assembleia da República

Uma delegação de trabalhadoras precárias do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) foi no passado

Vogal veste-se de cor de rosa no mês de Outubro, para apoiar e divulgar a prevenção do cancro da mama.

Vogal veste-se de cor de rosa no mês de Outubro, para apoiar e divulgar

Enfermeiros em vigília à porta do hospital das Caldas

Cerca de 80 enfermeiros do Centro Hospitalar do Oeste participaram na noite da passada

Utentes protestam contra falta de médicos no centro de saúde de Óbidos

Os utentes do concelho de Óbidos estão a ponderar fazer uma vigília em frente

Semana Internacional de Piano com primeiro concerto nas Caldas

A XXII Semana Internacional do Piano de Óbidos (SIPO) decorre de 8 a 21

Parque Urbano “Abraço Verde” é inaugurado junto ao Complexo Desportivo

No próximo sábado, pelas 20h30, é inaugurada a primeira fase do Parque Urbano “Abraço

Pastel “Bordalo” chega à doçaria das Caldas da Rainha

Além das conhecidas Cavacas das Caldas, os beijinhos, as deliciosas trouxas de ovos bem

Comunicar Design na ESAD.CR

A edição 14 do Comunicar Design, entre 23 e 25 de maio, na Escola

Atriz Cremilda Gil homenageada no Museu do Ciclismo

A atriz caldense Cremilda Gil foi homenageada no Dia da Cidade, recebendo a medalha

Rainha D. Leonor é desde 15 de Maio patrona da Sociedade Portuguesa de Hidrologia Médica

A tradicional cerimónia de homenagem à Rainha D. Leonor no dia 15 de Maio

Termalismo europeu reuniu especialistas no CCC

Durante esta semana Caldas da Rainha recebeu mais de meia centena de representantes de

Deputados perguntam sobre obras para administrar quimioterapia nas Caldas

Os deputados socialistas António Sales, José Miguel Medeiros e Odete João questionaram na Assembleia

Hospital Termal reabre primeiro com inalações e depois com tratamentos em duche e banheira termal

As termas das Caldas da Rainha vão reabrir no final de 2017 ou princípio

Semana Termal nas Caldas com o Ministro da Saúde

Vai decorrer de 15 a 20 de maio a Semana Termal nas Caldas, com

Cortaram o Pinhal da Bagulha em Alfeizerão

O Pinhal da Bagulha, como era conhecido, situava-se à entrada do Casal da Ponte

Agrupamentos de escolas recebem tablets para projeto-piloto de aprendizagem da matemática

Cinco agrupamentos de escolas da região Oeste estão a participar num projeto-piloto a nível

Petição para melhorar Centro de Saúde do Bombarral

O deputado do PS na Assembleia da República, António Sales, visitou na passada segunda-feira

Nova direção na delegação de Caldas da Rainha da Ordem dos Advogados

A delegação de Caldas da Rainha da Ordem dos Advogados tem uma nova direção

Comissão de Utentes pelo Hospital das Caldas da Rainha tem nova composição

A Comissão de Utentes “Juntos pelo nosso Hospital” tem seis novos elementos eleitos na

Ampliação do serviço de urgência do Hospital das Caldas estará concluída em 2019

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) já obteve autorização dos Ministérios da Saúde e

“Uma maçonaria plural impossibilita qualquer tipo de manipulação”

Em entrevista à TSF, António Ventura, historiador e autor do livro “Chefes de Governo

Rotary Club das Caldas homenageia José Elói e João Santos

O Rotary Club das Caldas da Rainha distinguiu o sócio-gerente do café Maratona, José

O WORLD PRESS CARTOON ESTÁ DE VOLTA!

Depois de superar as restrições financeiras que forçaram o interregno de 2016, o WORLD

Universidade Sénior Rainha D. Leonor intervém na comunidade

Para além do ensino, a Universidade Sénior Rainha Dona Leonor (USRDL) tem tido um

Sagrada Família de Viseu foi feita na Bordallo Pinheiro

Foi criado um presépio em tamanho real na Fábrica Bordallo Pinheiro, numa iniciativa da

2600 presépios em exposição no Convento de São Miguel – Gaeiras, de Óbidos

Cerca de 2600 presépios de 125 artesãos podem ser vistos numa exposição nas Gaeiras.

Uma nova geração de vendedores na Praça da Fruta, de Caldas da Rainha

A Praça está a mudar, tem a sua imagem mais uniformizada e atrai cada

Campanha Desembrulhar Sorrisos para recolher brinquedos para crianças

A Ordem do Trevo vai levar a efeito mais uma edição do projeto “Desembrulhar

Orquestra Ligeira de Óbidos celebra 15 anos com concerto

Para celebrar o 15º aniversário, a Orquestra Ligeira de Óbidos, da Sociedade Musical e

ESAD de Caldas da Rainha ganha prémios Sqédio

A Sqédio, empresa representante em Portugal da SolidWorks desde 1996, com sede em Lisboa

Bob Dylan diz que vai à cerimónia do Nobel “se puder”

Ao jornal inglês The Telegraph, o cantor falou pela primeira vez sobre o Nobel

Câmara das Caldas não agrava taxas aos munícipes

A Assembleia Municipal das Caldas da Rainha aprovou as taxas a aplicar em 2017,

Desfile de pasteleiras pela cidade

Cerca de 150 pasteleiras (bicicletas antigas) realizaram um passeio entre o Campo e as

Dúvidas sobre os resultados das análises dos dragados na Lagoa

A Comissão Cívica de Proteção das Linhas de Água e Ambiente critica o resultado

Sardinha da Bordallo é campeã da Europa

“La Sardine do Golaço” é a mais recente aquisição do ‘cardume’ da coleção ‘Sardinha

Projeto da EBI de Santo Onofre visa melhorar rio poluído

O projeto intitulado “Proteger os Rios, Preservar a Lagoa, Promover o Futuro”, desenvolvido pelos

Câmara anuncia ter atingido receita com a Feira dos Frutos prevista em julho

A previsão de receita de 150 mil euros na Feira dos Frutos, adiantada em

Populistas da AfD ultrapassam CDU de Merkel em eleições regionais

Os sociais-democratas do SPD ficaram em primeiro lugar e devem renovar a coligação com

Turismo: Governo cede Pavilhões do Parque nas Caldas da Rainha a privados

Os Pavilhões do Parque, nas Caldas da Rainha, são o terceiro edifício concessionado a

Onze aguarelistas andaram pelo concelho a pintar

Pelas ruas, praças, parque, mata das Caldas da Rainha, Foz do Arelho, Lagoa e

Fruta do Oeste em destaque na Feira Nacional de Hortofruticultura

Começou na passada sexta-feira uma das mais concorridas feiras de hortofrutícolas entre os anos

Feira Nacional de Hortofruticultura, em Caldas da Rainha

A sua oportunidade para vir conhecer, a cidade, e ao renascimento de uma das

Deputados municipais e vereadores visitaram obras do Hospital Termal que reabre em 2017

A Câmara Municipal das Caldas da Rainha convidou os deputados municipais e vereadores para

Salvamento com cães testado na Foz do Arelho

Tal como acontecera dias antes em São Martinho do Porto, como o JORNAL DAS

Fogos não dão tréguas aos bombeiros na região

Com todos os concelhos a serem afetados pelas chamas, uns mais do que outros,

XXXIII Festival do Vinho Português e XXIII Feira Nacional da Pêra Rocha

Programa: Dia 2 de agosto 17H00 – Inauguração do certame junto à entrada principal

Escócia – Cerca de 3 mil pessoas manifestam-se por referendo sobre independência do país

Cerca de 3 mil pessoas manifestaram-se hoje em Glasgow para exigir um novo referendo

Montepio Rainha D. Leonor das Caldas tem interesse em explorar as Termas

O presidente da Câmara das Caldas, Tinta Ferreira disse num evento público que o

Oestefest trouxe multidão a Foz do Arelho

A Foz do Arelho voltou a ser palco do festival de verão – o

Medos dominam Mercado Medieval de Óbidos

Os medos dão mote à edição deste ano do Mercado Medieval de Óbidos. O

Fernando Santos: “Concentração, determinação e alma até Almeida”

Fernando Santos comentou a final de domingo contra a França e reconhece que há

Alô, Alô Paris, aqui Portugal! – Euro 2016

Pela segunda vez na história, a seleção nacional vai estar na decisão de um

Faleceu o artista José Pires

Após alguns dias de internamento, faleceu na noite do dia 2 de julho, no

Joaquim Monteiro é o novo presidente do Rotary Club das Caldas

O empresário na área do turismo, Joaquim Monteiro é o novo presidente do Rotary

Taxa de desemprego em novos mínimos na zona euro

Em Portugal, a taxa fixou-se em Maio abaixo dos 12%, o que não acontecia

Feira de Cutelaria Artesanal no CCC vai destacar importância do setor na freguesia de Santa Catarina

Artesãos de seis países vão mostrar a arte da cutelaria nas Caldas da Rainha,

Brigada do Mar limpou praias de Óbidos

A associação ambiental Brigada do Mar desenvolveu entre 10 e 13 de junho uma

Tartaruga com 49 quilos foi devolvida ao mar

Uma tartaruga com 49 quilos foi devolvida ao mar, ao largo de Peniche, no

A minha vida de universitário

O JORNAL DAS CALDAS recolheu as histórias de treze jovens que acabaram ou estão

Terminei o secundário e agora?

Em tempo de escolhas para mais de 50 mil estudantes finalistas a nível nacional,

Jovem caldense quer ajudar o povo da Tanzânia

Liliana Gomes é uma caldense de 19 anos com o sonho de “fazer um

Portugal-Islândia DIRETO

Portugal estreia-se na noite desta terça-feira (21 horas locais, menos uma em Lisboa) na

Jihadista que matou polícia em Paris tinha lista de alvos a abater

Apesar do estado de emergência e da segurança reforçada no país, Abballa matou polícias

Casos de intoxicação alimentar no Festival do Marisco da Foz do Arelho

Houve uma grande afluência na sexta, sábado e domingo ao almoço. O festival só

Humberto Marques reeleito presidente do PSD de Óbidos

Humberto Marques foi reeleito presidente da Comissão Política de Óbidos, tendo tomado posse no

Polícia Marítima combate pesca ilegal na Lagoa de Óbidos

O comando local da Polícia Marítima de Peniche desenvolveu, no passado dia 20, durante

Sinais de passadeira com leds produzidos por alunos da ETEO

A União de Freguesias de Caldas da Rainha-Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São

Combatentes de Óbidos no campeonato do mundo

Começa nesta quinta-feira o campeonato do mundo de combate medieval, pelas regras da IMCF

Daniel Sampaio: “Os pais não são amigos dos filhos. São adultos e devem funcionar como tal, traçando limites”

O psiquiatra que trabalha há mais de 30 anos com adolescentes e famílias, alerta:

Anúncio que o Colégio Rainha D. Leonor não pode abrir turmas em início de ciclo gerou protestos

Mais de duas centenas e meia de alunos, pais, professores e dirigentes do Colégio

Caminhada da USF juntou vertente da atividade física à Rota Bordaliana

Na manhã de 21 de maio, cerca de 100 pessoas participaram na caminhada pela

Sessão solene no Dia da Cidade com entrega de 22 medalhas de mérito

O grande auditório do CCC foi mais uma vez palco da sessão solene do

Assinado contrato de consignação da mudança da canalização termal

O Montepio Rainha Dona Leonor é o parceiro da Câmara Municipal das Caldas na

Colégio Rainha D. Leonor em risco de fechar dentro de dois anos

Só depois das escolas públicas das Caldas terem preenchido todas as vagas para as

Festas da cidade com inaugurações, atos solenes e concerto de José Cid

As festas da cidade têm no próximo fim-de-semana o seu momento alto, com a

Mau tempo: Aviso laranja em 10 distritos prevendo chuva forte

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou hoje sob aviso laranja 10

Termas das Caldas vão ter aproveitamento geotérmico

Quando forem reactivadas as termas das Caldas, será feito o aproveitamento geotérmico para o

Colégio Rainha D. Leonor em risco de fechar dentro de dois anos

Só depois das escolas públicas das Caldas terem preenchido todas as vagas para as

GIL AGOSTINHO – “Ter sido prisioneiro ajudou-me a encarar a vida de guarda prisional de outra maneira”

O facto de eu ter sido prisioneiro ajudou-me a encarar a vida de guarda

Pesca ilegal de polvo na Lagoa de Óbidos

Uma operação de fiscalização e combate à pesca do polvo com artes de pesca

Ginastas do Acrotramp Clube das Caldas em bom nível

Decorreu no passado sábado o Campeonato Nacional de Duplo Mini-Trampolim e Tumbling, no pavilhão

Homenagem do Museu do Ciclismo a entidades que serviram a velocipedia

Dez personalidades ligadas à velocipedia foram homenageadas pelo Museu do Ciclismo, nas Caldas da

Programa europeu trouxe às Caldas 60 professores durante uma semana

Ricardo Querido trouxe às Caldas da Rainha 60 professores de 10 países da Europa

Gazeta das Caldas homenageada no 63º aniversário dos Rotários das Caldas

No dia em que comemorou o seu 63º aniversário, o Rotary Club de Caldas

Fozenses em peso na Assembleia Municipal para reclamar terrenos para usufruto público

Uma centena de habitantes da Foz do Arelho marcou presença na Assembleia Municipal de

PSP desmantela rede de droga com detenções na Lourinhã e Caldas da Rainha

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP anunciou que desmantelou uma rede de tráfico

Ferro defende Portugal a “uma só voz” na Europa

O presidente da Assembleia da República considerou esta segunda-feira essencial para a democracia um

Marcelo vai condecorar Salgueiro Maia com a Ordem do Infante D. Henrique

O presidente da República anunciou esta segunda-feira, em Santarém, que vai condecorar Fernando Salgueiro

“Alguns Momentos dos Últimos Tempos da Vila das Caldas (1900-1927)”

Inauguração|30 de Abril, 15:30h Uma seleção de documentos, elementos iconográficos e fotográficos correspondentes a “Alguns Momentos

Acordo do clima de Paris subscrito por 175 países nas Nações Unidas

Cerimónia em Nova Iorque coincidiu com a comemoração do 46º Dia da Terra. Ban

“Marlie” ouviu impávido sentença de cadeia do tamanho da sua idade

Rapaz foi condenado por ter assassinado com brutalidade amigo de 14 anos. Ter acompanhamento

Bruxelas: Subida do salário mínimo agrava desemprego de longa duração

O primeiro-ministro, António Costa, esteve esta segunda-feira em Paris com o seu homólogo, Manuel

Catarina Martins: banca é um assunto sério demais para ser deixada na mão de banqueiros

A porta-voz do Bloco de Esquerda afirmou hoje em Coimbra, na sequência da falta

Falta de acordo no BPI obriga a negociar alternativa

Os dois maiores acionistas do BPI, o espanhol CaixaBank e a angolana Santoro Finance,

233 mortos em sismo de 7,8 no Equador

Presidente declarou estado de emergência. Terramoto causou danos consideráveis em vários locais. Venezuela envia

APA admite vir a corrigir dragagem de canais na Lagoa

O Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) vai verificar como foi feito o desassoreamento

Caldas começa a preparar plano estratégico

O economista e antigo ministro da Economia, Augusto Mateus, esta-rá nas Caldas, no próximo

Aluna da ETEO dá a provar produtos da Lagoa de Óbidos

Flávia Fatal, aluna do Curso Técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade, da

“Os Verdes” vão questionar o Ministério do Ambiente sobre poluição das Caldas enviada para a Lagoa

Uma delegação do Partido Ecologista “Os Verdes”, juntamente com eleitos locais da CDU, esteve

Restaurante “Fruta da Casa” é mais-valia no Espaço Turismo

O restaurante “Fruta da Casa”, situado no rés-do-chão do Espaço Turismo das Caldas da

Dez obras de arte pública formam a rota Ferreira da Silva

Foi inaugurada na terça-feira, 5 de Abril, a Rota Ferreira da Silva no novo

Caldas e Óbidos integram rede nacional de cidades criativas

Caldas da Rainha e Óbidos integram, juntamente com mais 12 municípios, a Rede Nacional

Barros & Moreira investiu 4 milhões de euros para ser referência internacional em soluções de casa de banho

Quando foi fundada, em 1997, a Barros & Moreira, S.A. era uma empresa de

Toneladas de chocolate em Óbidos

Concursos de receitas, demonstrações de pastelaria e atividades lúdicas e pedagógicas em volta do

GNR deteta descargas de pecuárias para linhas de água

O Núcleo de Proteção Ambiental do destacamento da GNR das Caldas da Rainha detetou

Perigo no Nadadouro

Os vereadores do Partido Socialista manifestaram a sua apreensão face ao “estado desprotegido” em

“Queres é leitinho”, o melhor milagre caldense

Dos 57 candidatos a “melhor milagre caldense” foi escolhido com 31 votos o falo

Um festival cheio de coisas doces

O Festival de Chocolate de Óbidos apresenta este ano uma edição com sabores refrescantes

Offshores. Investigação revela esquema mundial de corrupção

Um ano de trabalho de investigação. E uma fuga de informação gigantesca que trouxe

Sporting Clube das Caldas pode ser campeão da 1ª Divisão

O voleibol caldense está de parabéns ao escrever mais uma bonita página de história,

Crianças e jovens aprendem programação

O Parque Tecnológico de Óbidos e a autarquia estão a proporcionar o ensino de

Combatentes medievais do Oeste competem em torneio ibérico

No fim de semana de 19 e 20 de março, os combatentes Alexandra Duarte

Exposição “A Vida de Cristo – Cerâmica”

Está patente no Museu da Cerâmica, até 20 de abril, uma exposição intitulada A

Dia Mundial da Poesia na Casa Antero

A Casa Antero/Pachá e o Casal da Eira Branca comemoraram o Dia Mundial da

Adega do Albertino ganha medalha de prata no Tejo Gourmet

O restaurante Adega do Albertino, situado no Imaginário, venceu a medalha de prata referente

Doze portugueses morreram em acidente de viação em França

Acidente aconteceu em Moulins, no centro de França. A carrinha onde seguiam as vítimas

Suspeito detido em Paris já tinha sido condenado

Homem identificado como Reda K. foi condenado em Bruxelas. O suspeito de planear um ataque

Campeonato do Mundo de Artes Marciais agitou a cidade no fim de semana

O Campeonato do Mundo de Artes Marciais (World All-Styles Championship) trouxe 5100 atletas de

Comissão Cívica quer comprovar toxidade dos dragados da Lagoa

A Comissão Cívica das Linhas de Água e Ambiente vai mandar fazer análises aos

Novos habitantes no lago do Parque D. Carlos I

Um casal de cisnes negros são os novos habitantes do Lago do Parque Dom

Grupo Visabeira interessado em candidatar-se à intervenção nos Pavilhões do Parque

O Grupo Visabeira, proprietário da Fábrica de Faianças Bordallo Pinheiro, como das Porcelanas da

Cartoons de Bruno Prates na Casa Antero

As 52 tiras de banda desenhada publicadas pelo cartoonista Bruno Prates na Gazeta das

Um milhão de euros para a Festa da Cerâmica até 2020

Até 2020 a Câmara das Caldas prevê gastar um milhão de euros na Festa

Câmara de Óbidos procura mecenas para recuperar Santuário do Senhor Jesus da Pedra

O Santuário do Senhor Jesus da Pedra, templo inaugurado em Óbidos em 1747, precisa

Ordem do Trevo comemorou 4º aniversário com jantar solidário

O 4º aniversário da associação de carácter social Ordem do Trevo foi assinalado no

Nicolau Breyner tinha ligações às Caldas

Nicolau Breyner, ator e realizador, com 75 anos, faleceu na passada segunda-feira, sendo encontrado

Despesas com veterinários vão passar a ser deduzidas no IRS

Consumidores com despesas com cuidados veterinários e que peçam factura com o número de

Mobiliário urbano em metal conta histórias da cidade

Mais de uma centena de histórias sobre a fundação da cidade, o Hospital Termal,

Morreu o ator Nicolau Breyner, o “Sr. Contente”

Tinha 75 anos e mais de 55 de carreira: foi ator, produtor, realizador e

Faleceu o mestre Ferreira da Silva

Faleceu nas Caldas da Rainha o mestre Ferreira da Silva, vítima de doença prolongada.

Sporting-Benfica. Uma lição de futebol para totós

harlie Stillitano. Sabe quem é? Se não sabe, vai ficar a saber, ainda que

Nas Caldas discutem-se novas ideias e acções para a Cultura

Sentar à mesma mesa os vários intervenientes da vida cultural caldense para se discutir

Maria Luís embaraça PSD

Os sociais-democratas preferiam que fosse Mário Centeno a estar na berlinda neste tempo de

Discoteca na Foz do Arelho contestada por moradores

“Há doze anos que estou a ser torturada por privação de sono. Não está

Assembleia Municipal de Óbidos cria comissão para reivindicar encerramento de pedreira e aviário

O presidente da Câmara de Óbidos, Humberto Marques, confirmou na passada sexta-feira, durante a

“Portugal está na moda para os franceses”

“Portugal está na moda em França”, disse o embaixador francês Jean François Blarel, que

Colégio Rainha D. Leonor ajuda criança com doença rara

A ajuda a António, uma criança com seis anos a quem foi diagnosticada, à

Benvinda Matias atravessou o século XX e já fez 110 anos

A 15 de Fevereiro de 1906 nascia em Monte Frio (Arganil) Benvinda Matias. Estávamos

Bruno Prates “é um despertador de consciências”

A exposição “Um ano de Caldastoon” abriu ao público a 17 de Fevereiro no

João Diniz explica “Produtividade” em Portugal

“Produtividade” foi o tema da palestra de mais uma sessão 21 às 21, organizada

Moradores no Casal da Avarela queixam-se de paredes rachadas por causa de pedreira

Moradores numa urbanização no Casal da Avarela, em Óbidos, queixaram-se na passada segunda-feira das

O som dos Beatles num telhado

Já se imaginou a passear pela rua das montras a um sábado de manhã

Professores podem utilizar ferramentas digitais para tornar as aulas mais interessantes

“Ensinar e Aprender com Tecnologias na Era Digital” foi o tema do seminário que

Desenho de falo das Caldas motiva queixa à PSP

Quando se fala sobre a cidade de Caldas da Rainha, é comum lembrar os

JORNAL DAS CALDAS revelou depósito do Centro Hospitalar em abril do ano passado

Em abril do ano passado, o JORNAL DAS CALDAS revelava em primeira mão que

Romaria de Santo Antão em Óbidos juntou milhares de pessoas

Cumpriu-se em Óbidos no passado domingo uma romaria que costuma levar milhares de pessoas

Filmagens nas Termas caldenses com Gérard Depardieu

O Hospital Termal das Caldas da Rainha deverá ser um dos cenários escolhidos para

Modelo de gestão do termalismo caldense longe de encontrar consensos

Que modelo de gestão para o termalismo caldense? As propostas são muitas e os

Maria de Belém pede o voto aos portugueses, alegando que “o tempo não é para aventuras”

Mandatário nacional da candidatura, Marçal Grilo, avisa que o combate vai ser “difícil e

Marcelo: Não basta «presidências abertas», é preciso afeto

O candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa defendeu hoje que não basta ao Presidente

tap
Governo e banca vão controlar contas da TAP todos os meses

Mesmo no fim da legislatura, o Governo aprovou em Conselho de Ministros uma resolução

Cavaco Silva
Cavaco força Passos no Governo

O Presidente da República decidiu esta quinta-feira escolher para primeiro-ministro Passos Coelho, líder do PSD.