+351 262 841 392
 [email protected]

Noticia

Amêijoa da Lagoa, cebola do Sobral e ginja de Óbidos nos “Sabores do Oeste”

Os produtos endógenos de Óbidos originaram o menu da sétima sessão do projeto “Sabores do Oeste”, da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste. A refeição mereceu o elogio tanto de produtores como do vereador da Câmara de Óbidos, José Pereira.

Os Bordados de Óbidos, que estiveram expostos na entrada para o restaurante, foram tema de conversa e motivo de elogios. “É mais uma prova de como este evento ligado à gastronomia é versátil e pode também divulgar a cultura e a arte”, disse Sylvie Simão, da Associação Artística e Artesanal Bordar Óbidos.
O almoço foi composto por uma ementa de buffet , diferente do habitual serviço à mesa. Uma sopa de legumes biológicos, arroz de amêijoa da Lagoa de Óbidos acompanhado por robalo assado e ensopado de borrego com cebola do Sobral foram os pratos apresentados. Na sobremesa foi servida lampreia de ovos com gelado de ginja de Óbidos Oppidum.
Para fazer o gelado a empresa Oppidum, localizada no Sobral da Lagoa, berço de produção da ginja, forneceu o licor. “A ginja não serve só para beber simples num copo, pode-se fazer sobremesas, como bolo de chocolate entre outras iguarias”, disse Marta Pimpão, responsável pela empresa.
A responsável considera a iniciativa importante na medida em que divulga os produtos da região. “Estes alunos vão ser os futuros profissionais que vão usar a matéria-prima”, indicou, acrescentando que “provavelmente serão os futuros clientes da nossa empresa utilizando a ginja a nível de bar e cozinha, portanto é muito interessante ter estes eventos para abrir horizontes”.
Para este almoço, Luís Tavares e Ilda Ribeiro, da empresa Cebola Real, de José João Ribeiro Zina, Lda, levaram dois tipos de cebola do Sobral (cebola valenciana nova e tardia) produzida na encosta e nas várzeas das Baixas de Óbidos, com o intuito de a promover e a valorizar. “Queremos que seja um ex-libris da região Oeste porque a cebola de Sobral da Lagoa destaca-se por uma característica muito própria, por ser doce, clara, macia e ter uma grande quantidade de água”, disse Luís Tavares, revelando que é “uma variedade que ainda é manualmente manuseada e produzida de modo artesanal”. “Quisemos promover a cebola na Escola de Hotelaria do Oeste para que os chefes consigam ver as condições excelentes que têm para fazer os pratos e que os consumidores a consigam distinguir de outro tipo de cebola normal”, explicou.
A empresa Cebola Real produz mil toneladas de cebola por ano, mas recolhe de outros pequenos produtores e consegue vender para o mercado nacional cerca de 4 mil toneladas anualmente. Vende para o mercado da Castanheira e para o MARL – Mercado Abastecedor da Região de Lisboa.
O vereador José Pereira afirmou que o projeto da EHTO é uma “forma de valorizar a gastronomia de Óbidos” e elogiou “os produtores por promoverem os seus produtos”.
A iniciativa “Sabores do Oeste” é realizada pelos formadores e alunos das turmas de 2º ano de “Cozinha e Pastelaria”, “Restauração e Bebidas” e “Operações Turísticas e Hoteleiras”, que estão a desenvolver diversos temas da gastronomia e vinhos de todos os municípios do Oeste durante as doze semanas do 2º semestre lectivo. O projeto conta com o apoio institucional da Comunidade Intermunicipal do Oeste, das câmaras municipais dos doze concelhos, e de várias empresas e produtores, que oferecem os seus produtos para a realização da refeição. No final será lançado um livro com as receitas desenvolvidas.

12-04-2016 | Marlene Sousa

Fonte: http://jornaldascaldas.com/Ameijoa_da_Lagoa_cebola_do_Sobral_e_ginja_de_obidos_nos_Sabores_do_Oeste

Noticias Relacionadas

Doze exposições abordaram o tema “O Tempo e o Medo”

O tema deste ano do FOLIO – Festival Literário de Óbidos, “O Tempo e

Ministro do ambiente lança concurso para a segunda fase das dragagens

O lançamento do concurso para a dragagem da zona superior da Lagoa de Óbidos

Ricardo Roque mostra presépio animado nas Gaeiras

É já a nona vez que Ricardo Roque dá a conhecer um presépio animado

Cátedra Unesco contribuirá para “uma maior centralidade” na ESAD.CR e na região

A Escola Superior de Artes e Design (ESAD.CR), que obteve a sua primeira Cátedra

O álcool não aquece, o chocolate não faz borbulhas e pode acordar um sonâmbulo. Cem mitos desmontados num livro

Acorde o sonâmbulo ou rape os pelos sem problema. Estas e outras ideias explicadas

Centro de Interpretação para a Lagoa de Óbidos vence Orçamento Participativo

A proposta de criação de um Centro de Interpretação para a Lagoa de Óbidos

Praça Pública – Por que vai tão pouca gente ao Mercado do Peixe das Caldas da Rainha?

Dantes abastecia-me no Mercado de Peixe para a minha casa – para mim e

Campanha ajuda a vestir crianças africanas

O Centro da Juventude das Caldas da Rainha juntou-se à Pontos e Nós e

Edite Norte organizou sessão fotográfica na árvore de Natal…

A árvore de Natal gigante com 41 metros foi o cenário escolhido pela estilista

Propostas do Orçamento Participativo nas Caldas da Rainha em votação

Dezasseis propostas ao Orçamento Participativo (OP) 2017 nas Caldas da Rainha vão a votos

Desfile de pasteleiras pela cidade

Cerca de 150 pasteleiras (bicicletas antigas) realizaram um passeio entre o Campo e as

Quinze ex-combatentes no Ultramar receberam medalhas

Quinze ex-militares que estiveram na guerra no Ultramar receberam condecorações no passado dia 5,

Dez obras de arte pública formam a rota Ferreira da Silva

Foi inaugurada na terça-feira, 5 de Abril, a Rota Ferreira da Silva no novo

Festival Ofélia traz teatro e conversas de bastidores às Caldas

  Fonte: http://www.gazetacaldas.com/57618/festival-ofelia-traz-teatro-e-conversas-de-bastidores-as-caldas/

Mau Tempo: 15 distritos sob aviso amarelo

Tem planos para o fim de semana? Então talvez seja melhor reagendá-los para outro

Desenho de falo das Caldas motiva queixa à PSP

Quando se fala sobre a cidade de Caldas da Rainha, é comum lembrar os

Câmara vai colocar parquímetros na cidade

A Câmara das Caldas está a ultimar os pormenores para lançar o concurso para